terça-feira, 27 de agosto de 2013

FIM DE UNS DIAS...



Quando há um incêndio na floresta, muitos animais fogem. Outros permanecem e ajudam a apagar fazendo o melhor que podem. Boa parte deles morre nisso.
Mas há um tipo de criatura que simplesmente vai para o topo da colina e assiste tudo. Aparentemente calmo.  Como se não se importasse com o destino do lugar. Como se não estivesse fazendo nada...
O movimento de suas mãos é sutil. Não dá pra ver em meio à correria e desespero. Mas os movimentos mais suaves geram grandes ventos. O velho bater de asas da borboleta. Cada um de nós deve dar uma pequena contribuição para o caos, pois ele é o pai das mudanças.
Olhe com atenção para os insensatos. Eles podem viver sem que se confie neles. Mas você poderá viver sem confiar ao menos um grande desejo a eles? Mesmo vendo reais possibilidades de decepção?
Que bons ventos levem perfumes de calma para sua vida, mas que também levem o fogo transformador. Há um incêndio sobre o qual jogo singelos e cínicos gestos. O brilho e o calor são intensos. Ainda não sei se isso é bom ou ruim, mas sei que é vida. E de qualquer jeito a vida é sempre bela.

Obrigado a todos. Até breve.

Um comentário :

Juliana Macedo disse...

"Ainda não sei se isso é bom ou ruim, mas sei que é vida. E de qualquer jeito a vida é sempre bela."